S12-16

S12-16

Fintech – A revolução nos mercados financeiros.

Nos últimos tempos, por todo o mundo, tem-se assistido a uma evolução tecnológica imparável em todos os sectores da vida, seja no ensino, seja a nível pessoal e familiar, a nível social e profissional. Torna-se até difícil encontrarmos exemplos de atividades da vida quotidiana em que não exista a intervenção ou inclusão de um dispositivo electrónico. A este fenómeno não foram alheios os mercados financeiros, onde se pôde assistir a uma verdadeira revolução em virtude da inclusão, no modo de contratação de serviços financeiros, de inúmeras inovações tecnológicas. O acrónimo FinTech pretende relacionar os serviços financeiros e a tecnologia, identificando e materializando esta realidade, na medida em que entreabre a porta para um mundo novo que promete alterações profundas no sistema financeiro. Estas alterações passam não só pelo modo de contratar, mas também pelo modo de comunicar entre os diversos agentes económicos e pelos próprios modelos de negócio, que dinamizarão ainda mais este sector financeiro.
Este assunto merece um debate cuidado e profundo, analisando-se todos os prós e contras de uma banca digital, mas também de uma tecnologia descentralizada de registo de dados (blockchain). Abordar-se-á também, neste contexto, a influência destas novas tecnologias numa nova forma de financiamento, a do financiamento colaborativo (crowdfunding).

Não poderia também deixar de se abordar os sujeitos deste fenómeno, as fintechs. Estas, são empresas startups que prestam serviços financeiros, mas o seu grande diferencial reside na tecnologia que usam para atender os seus clientes, resolvendo todas as questões de forma não presencial, mas antes por meios electrónicos.

Keywords: mercados financeiros; tecnologia; fintech.

Firmantes

Nombre Adscripcion Procedencia
Maria Emília Pereira Teixeira Universidade Portucalense- Infante D. Henrique Portugal

ORGANIZA

COLABORA